This is for women who are not feminists

*Esse post está em inglês porque eu acho mais fácil me expressar assim*

Since this ‘meninism’ trend has arisen, I’ve seen many women say things like “I’m not a feminist because I feel perfectly privileged without it/I don’t need it/I feel more privileged than men” (exact quotes used). I’m sorry to say but this is not about YOU.

It’s about these women:

Female genital mutilation to hit record levels

And this little girl:

13-year-old girl ‘sold for sex’ by parents

And all the women in these countries:

Africa’s most sexist laws

And this brave woman:

http://www.independent.co.uk/news/uk/crime/forced-marriage-one-british-womans-story-shows-how-much-it-matters-to-step-up-the-fight-10397972.html

One of the quotes from this article: “I’d say ‘stop’ and that’s when he started to say things like: ‘What are you going to do, tell your mum and dad? They’re not going to believe you. I’m a son, you’re just a daughter’.”

And these women:

Twelve things women in Saudi Arabia can’t do

If you need more, read Princess by Jean Sasson, A Thousand Splendid Suns by Khaled Hosseini or even #everydaysexism on twitter.

I could go on but I think you get the gist. If you don’t feel oppressed, affected by sexism, don’t mind catcalling, good for you, you’re very lucky but this is not about you so stop being selfish and think about the women above. Are they not worth fighting for? Do you only embrace a cause that brings benefits to you personally?

And before people come and say “I’m not a feminist, I’m an equalist/humanist”. Feminists ARE advocating for equality so I’m afraid YOU ARE a feminist, just get over it.

Anúncios
Publicado em Reflexões | Marcado com , , , | 1 Comentário

Road Trip: Bruges

Faz tempo que eu não posto no blog, mas resolvi voltar um pouco no tempo pra falar sobre a road trip que eu e o Ian fizemos no natal e ano novo.

Infelizmente, não tem muitas fotos porque no meio da viagem o SD card estragou e eu perdi todas as fotos da primeira metade. Vocês perceberão que as fotos não são de qualidade porque as únicas que temos são as do celular. Na segunda metade, eu fiquei meio desanimada de tirar fotos mas tem mais pelo menos.

Nós começamos a viagem indo de Oxford para Dover na costa da Inglaterra, onde fizemos a travessia de balsa para a França. É possível ir de trem também, mas de balsa é mais barato e menos sufocante.

No caminho pra Dover

Castelo de Dover

A balsa chega em Calais na França de onde continuamos o percurso para Bruges na Bélgica. Fomos pela costa e paramos em uma praia chamada De Panne. Fotos perdidas.

Eu já tinha ido pra Bruges duas vezes antes, em 2009 no inverno e em 2011 no verão. Dessa vez foi só uma parada mesmo antes de continuar a viagem.

Jantamos em um restaurante/bar chamado De Hobbit indicado por uma brasileira que trabalha na loja da Godiva. A comida é boa mas o staff nem tanto.

De Hobbit em Bruges

Segundo dia

Foto no alto do Belfry. Um vento absurdo!

Belfry na chuvinha de inverno

Depois do almoço voltamos pro carro pra ir pra Maastricht na Holanda.

Publicado em Bruges, Europa, Viagens | Marcado com , , , , , , , , , | 4 Comentários

4 anos em Oxford

Ontem fez quatro anos que eu me mudei pra Oxford. Eu lembro quando eu cheguei aqui em 2010, eu achei que talvez seria algo temporário. Afinal, eu tinha uma passagem de volta pro brasil para 6 semanas depois. Mal sabia eu que essa volta seria só pra trazer minha ‘mudança’.

IMG_0950

Parte da mudança em 2011

Eu lembro de um dia estar andando em Oxford no frio numa manhã qualquer de novembro daquele ano quando de repente eu me dei conta: “Eu estou mesmo aqui em Oxford. Eu tenho um emprego, eu estou vivendo aqui.” Na época, parecia um conto de fadas ou um filme. Não parecia que aquilo era a minha vida mesmo.

Oxford, 2013

Oxford, 2013

Agora Oxford é o meu lar. Finalmente eu encontrei o meu lugar no mundo. O lugar onde eu conheci muitas pessoas especiais e onde eu realizei o meu sonho de ser professora de yoga.No brasil eu sempre me senti meio por fora por algum motivo e eu nunca soube explicar por que. Até vir pra cá.

IMG_9266edit

Publicado em New life, Oxford | Marcado com , , | 4 Comentários

Mudar ou não de país?

Esse foi um post que eu escrevi no facebook ontem. Como o assunto é a vida aqui na Inglaterra, achei que deveria ficar gravado aqui também :)

Já que existe uma discussão sobre mudar de país por causa do governo, aqui vai uma ajudinha.

1. “Bolsa-família é pra vagabundos”
Se você acha isso, recomendo não vir pra Europa.
Aqui na Inglaterra, as pessoas necessitadas ganham muito mais benefícios que no brasil. Existem vários tipos diferentes de benefício. Eu não ganho dinheiro do governo porque tenho emprego, não tenho filhos, etc. Mas tenho que pagar os impostos que vão pra esses benefícios. E o que eu ganho com isso? Eu ganho segurança.
A criminalidade aqui é baixa. Ninguém precisa sair roubando porque não tem nada a perder ou nem dinheiro pra comer.

2. “Os nordestinos são burros, preguiçosos, etc.”
Se você tem essa mentalidade, não venha.
Aqui você vai conviver com vários tipos de pessoas de vários países e culturas diferentes. Portanto, se você é preconceituoso não vai dar certo.

3. “A saúde de graça é melhor”
Isso sim, mas claro que não é perfeito.
Aqui é muito mais rápido marcar uma consulta e receber atendimento. Existem centros de sáude em todos os bairro e você vai no do seu bairro. Porém, existe uma crise muito grande por causa dessa saúde de graça com um deficit de quase 1 bilhão de libras.

4. “Eu não aguento mais a corrupção do brasil”
Sim. Se for esse o motivo, pode vir
Não existe nenhum escândalo de corrupção envolvendo o primeiro ministro atual. É claro que existe corrupção mas não é um problema grande por aqui como é no brasil.

Lembrando também que aqui casamentos homossexuais e aborto são legais Se você é contra, também não recomendo mudar pra europa.

E lembrando que aqui não tem essa de empregada doméstica, você tem que cuidar da sua própria casa. Se você quiser qualquer serviço (faxineiro, cabeleireiro, manicure, encanador), tem que pagar caro porque as pessoas são valorizadas pelo serviço que fazem.

Espero ter esclarecido algumas coisas. Qualquer dúvida, me perguntem. Eu postei pela minha experiência então se algo estiver errado, podem apontar e eu verifico.

Publicado em New life, Reflexões | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Escalando a montanha em Skewen

Esse foi o post que estava faltando pra completar a sequência. No último dia em Wales (País de Gales), o Ian me levou pra escalar um monte em Skewen. Pra ele, que corre até o topo e volta, não foi nada. Pra mim, que não faço cardio nunca, foi complicado haha.

Mas, apesar do esforço, valeu a pena. A vista é muito bonita.

A primeira coisa que você vê quando chega ao topo, são umas ruínas, sabe-se lá do que.

IMG_0364edit

E aí a vista de Skewen (onde o Ian mora), Neath e Swansea.

IMG_0372lou

 

IMG_0376edit

Skewen

IMG_0395lou

Parte de Swansea à direita

IMG_0392louIMG_0393lou

Lá de cima, dá pra ver essas outras ruínas também que formam o que sobrou do mosteiro de Neath.

IMG_0401lou

Neath Abbey

Sempre bom relaxar um pouco só admirando a vista.

IMG_0394lou

IMG_0408lou

O post não estaria completo sem o Ian passando por baixo do arame farpado e escalando alguma coisa, essa pedra no caso.IMG_0413lou IMG_0414lou

 

Voltamos para as ruínas e tivemos uma surpresa.

IMG_0418lou

Ovelhas! Acho que a esse ponto todos sabem que eu amo ovelhas.

IMG_0419lou

Elas nos viram e foram andando para cada vez mais longe hehe

IMG_0425lou

E mais longe…

IMG_0423lou

Para ir pro outro lado da montanha, andamos no meio de um matagal.

 

IMG_0432lou

Ian no matagal

IMG_0438lou

Árvores bonitas

E adivinha o que tinha do outro lado?

IMG_0442lou

Mais ovelhas! Afinal, esse é o País de Gales, tem mais ovelhas que pessoas aqui.

IMG_0389lou

Tinha umas vaquinhas também

Descemos por uma escada pelo outro lado da montanha.

IMG_0448lou

E essa foi minha aventura rural no País de Gales.

 

 

 

Publicado em Viagens, Wales | Marcado com , , , , , , , , , , | 5 Comentários

Praia de Amroth

Na quinta, o sol saiu novamente e pudemos ir pra praia. A maré estava alta então não pudemos andar pela praia como fizemos na terça. Nós decidimos fazer o caminho inverso. Primeiro andamos pela montanha até o outro lado da praia e eu pude tirar fotos da vista.

IMG_0216lou

Caminho pela montanha

Vista

 

IMG_0217lou

Quase chegando na praia

IMG_0218lou

Finalmente, a praia :)

Chegar na água ou na areia (dependendo da maré) pisando nas pedras não é facil de chinelo hehe

IMG_0220lou

Pebbles

IMG_0219lou

Praia de Amroth

Por cause da maré, essa parte da praia estava vazia. Só tinha nós e um casal mais velho que estavam escondidos pra esse outro lado.

Nós estávamos bem perto do “fim da praia”. Só dava pra passar dessa parte nadando.

Praia de Amroth

Eu tava feliz de relaxar na praia, tomar sol, ouvir o mar. Mas o Ian é mais ativo então enquanto eu tomava sol, ele estava nadando pra lá e pra cá haha. Ele nadou até o outro lado das pedras.

Mas eu não fiquei só na moleza também. Fiz um pouquinho de yoga :)

Depois que cansamos desse lado, andamos até o outro lado da praia. Até onde dava pelo menos, por causa da maré.

Outro lado da praia

A maior parte da praia é formada em volta de morros e penhascos. Mas é melhor não ir muito perto dos penhascos porque de vez em quando cai umas pedras haha.

Pedras que caíram do penhasco

Penhasco

Note a pedra

Na foto acima, dá pra ver uma pedra no fim do penhasco. Essa pedra é mais ou menos perto de onde fica a caravan, ou seja, era pra onde precisávamos andar. Mas primeiro esperamos a maré baixar. Quer dizer, eu esperei né. O Ian foi até lá e voltou enquanto eu tomava mais sol hehe.

Eu não me aventurei na água porque isso foi de manhã, então a água ainda estava hiper gelada. Só aguentei os pés mesmo.

Spot Ian

Notem as gaivotas na pedra que o Ian vai espantar daqui a pouquinho haha

Agora tem que ir nadando

 

Chegou!

Olha a onda! Olha a onda! clap clap

Essa pedra onde ele está é uma pedra que escalamos no primeiro dia. Quando a maré está baixa, só escalando pra chegar ao topo. Mais tarde nesse dia, quando a maré baixou, escalamos de novo.

Eu na pedra mais tarde

Mas antes, o Ian voltou até onde eu estava e foi quando notei que não estávamos sozinhos. Tinha mais um homem mais velho na praia um pouco longe e, pra minha surpresa, ele estava completemente nu. Não é uma praia nudista mas o Ian me explicou que algumas pessoas aproveitam a relativa privacidade da praia pra fazer nudismo.

Já que é assim, aproveitei e fiz um topless né (não, não tem fotos dessa parte haha).

A maré começou a baixar então chegou a hora de atravessar para o outro lado. No caminho pra pedra, tem duas mini cavernas.

 

Primeira caverna

Segunda caverna

A maré baixou tanto que, como eu havia dito, tivemos que escalar a pedra de novo.

Essa pedra é plana então é um bom lugar pra tomar sol.

Caminho pra praia perto da caravan

Nesse ponto, já era umas 2 da tarde então fomos almoçar. No meio da tarde, andamos até a vila de Amroth onde tem umas lojinhas.

Village

Village

Essa parte da praia é mais cheia. E dá pra ver que a maré baixou totalmente.

photo 1 (2) photo 2 (2)

Praia em frente do caravan park

Praia em frente do caravan park

Esse foi o último dia em Amroth. No final da tarde, voltamos para Skewen.

Próximo post: escalada da montanha em Skewen.

Publicado em Viagens, Wales | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

Pôr-do-sol em Amroth

Na quarta-feira à noite, fomos jantar no pub perto da caravan.

Depois do jantar, fomos dar uma caminhada pelo calçadão e pude tirar algumas fotos.

Image-1

Praia de Amroth

 

Image-2

Praia de Amroth

Image-3

Meio friozinho nesse dia

Andamos até o mini castelo de Amroth que é bem pertinho.  Nos arredores do castelo, tem outro caravan park. 

photo 4

Castelo de Amroth

photo 5

Jardim do castelo

Dentro do castelo tem um pub, fomos até a parte de trás do pub jogar nas máquinas por um tempinho e aí caminhamos de volta com a vista do pôr-do-sol.

photo (4)

photo 3

:)

Publicado em Viagens, Wales | Marcado com , , , , , , , | 2 Comentários